Mobilização anticensura

Para o publicitário Alexandre Gama, presidente da agência NeogamaBBH, censura na imprensa só cabe porque os jornais têm poder, mesmo que se tente difundir o contrário com o apelo de que jornalismo está caducando e perdendo relevância na era digital. E, para ele, o maior risco para uma sociedade é tentar calar um canal de comunicação que expõe aquilo que pode não ser agradável de ler, ver ou ouvir.

Ruy Lindenberg, vice-presidente da agência Leo Burnett, acrescenta ainda que a tecnologia e as redes sociais tornam muito difícil censurar alguma coisa. Basta lembrar que a censura foi quebrada nas recentes eleições do Irã, com a oposição botando literalmente a boca no mundo. E também informações sobre a China circulam, apesar de o fechado regime político controlar a web. Em Cuba, graças ao irreverente blog Generacion Y, as mazelas de Fidel & família são expostas, mesmo com a ditadura.

Os dois e mais cinco outras agências (Lew’Lara/TBWA, Borghierh/Lowe, Young&Rubicam, Fischer+Fala! e Ogilvy) fizeram anúncios denunciando a censura à qual o jornal Estadão está submetido pela família Sarney, que impede que sejam divulgados dados sobre investigação que envolve o filho do senador José Sarney, há mais de cem dias. A proposta é do jornal especializado em marketing, Propaganda & Marketing , que habitualmente convida profissionais do meio para exercerem em suas páginas a criatividade em temas relativos ao negócio. Desta vez, resolveram tocar em assunto político e polêmico.

Gama não só aderiu como resolveu ir mais longe e propõe no seu anúncio uma lista de adesão que seja enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF) que está para julgar o caso. “Acho que, mais do que um exercício solo de criação, temos que mobilizar a comunidade contra a passividade diante de situações como essa”. Por isso, o seu anúncio remete ao hot site www.censuranao.com.br. Aliás, uma descoberta o surpreedeu: o termo “censura não” sequer tinha registro no Brasil.

Lindenberg criou um título riscado, como tivesse sido censurado e abaixo um código de realidade aumentada e a informação: Acesse www.leoburnett.com.br/censura e mostre este anúncio para sua webcam. Quando o leitor aproxima o anúncio da webcam ele lê o título que estava riscado: “Tentar censurar informação nos dias de hoje é uma atitude tão burra quanto a própria censura. A Leo Burnett é contra a censura. Não deixar o Estadão falar é não deixar a gente ouvir.”

About these ads
Deixe um comentário

19 Comentários

  1. Akhenathon

     /  15/11/2009

    Marili, cresceu durante o governo Lula a idéia de que a mídia é “partidarizada” e que mídia boa é mídia a favor. Trata-se de um entendimento tosco do que seja o papel da Imprensa. Nunca estivemos tão próximos de um autoritarismo como hoje.

    Acho que o dever desses setores da sociedade que ainda pensam é o de alertar os cidadãos da importância da liberdade de opinião.

    Resposta
  2. Òtima iniciativa, mas onde estão os anúncios???? Seria legal poder acessá-los para ajudar a divulgar a campanha.

    Resposta
  3. eduardo

     /  15/11/2009

    tadinho do Estadão…. Quando o fato não é interesse da mídia se respeita o sigilo de justiça, mas quando não é….

    Quando os grampos não interessavam o Estado era policial, agora quando interessam é censura
    Além do mais, o Sarney está aí desde 1962 e só agora é o vilão?

    Seus chefes, cara blogueira, são patéticos…

    Resposta
  4. Marili Ribeiro

     /  15/11/2009

    Quem quiser aderir conforme o anúncio da NeogamaBBH. basta acessar o link http://www.censuranao.com.br

    Resposta
  5. Aldo Matias

     /  15/11/2009

    Marili,
    Essas iniciativas são sempre benvindas, pena que estão vindo muito tarde. Mesmo assim, antes tarde do que nunca. Infelizmente, toda a grande mídia, amedrontada pelos oitenta por cento de popularidade e pressionada pelas ameaças de retaliação se calou e o Estadão continua a 107 sob censura. Esse país continua não sendo sério e sem futuro. Todas as entidades de representação, da mesma forma, preferiu se calar a espera das benesses de alguma Bolsa-Mídia, sempre possível.

    Resposta
  6. benedito cirilo

     /  15/11/2009

    Dois pesos e duas medidas. O Jornal “O Estado de São Paulo” há semanas tem estampado em seu site a informação de que está sendo censurado a tantos dias. Cômico, no mínimo, e tendencioso. A imprensa toda do Brasil deveria ter vergonha, porque, por exemplo, no recente caso do ex-presidente, FHC, que tem um filho com jornalista afastada do país há anos, sequer foi relatado pela imprensa, em quase 18 anos! Agora, curioso, reclama dizendo ser censurada por não poder emitir sua opinião, quando teve quase duas décadas pra fazer isso do outro, o antigo presidente. Pimenta nos olhos dos outros.

    Resposta
  7. tania blutaumuller

     /  15/11/2009

    um absurdo um país se curvar ao corolenismo ainda existente no país ,liderado e aprovado pelo exc.sr presidente que nos faz rir e chorar de vergonha.
    pedimos DEMOCRACIA JÁ !

    Resposta
  8. marcos villanova

     /  15/11/2009

    O tal Eduardo (14:16) fez um comentário absolutamente imbecil. O raciocínio (??) do sujeito dá pena. Ou melhor, dá nojo.

    Resposta
  9. Mauro Loureiro

     /  15/11/2009

    O ato de censura só significa uma coisa. O governo tem o que esconder. Obrigado ao Estado pela postura digna de manter um jornalismo sério em todos os seus mais de 100 anos, jornais sérios são os que nos protegem de ditaduras, e o Estado é com certeza um orgulho para os brasileiros.

    Resposta
  10. Carlos Roberto Marceu

     /  16/11/2009

    Foi um ato retrogrado que só poderia ter partido de um aliado da ditadura, um coronel do engenho, não mais admissível nos tempos modernos espero que seja seu último cargo político.
    O povo tem que aprender a votar, e os que estão em cargos públicos tem que agir com imparcialidade frente a casos como do estadão, mesmo que a outra parte costuma convidá-lo para jantares e cedendo favores políticos e de cargos para seus afetos na administração pública.

    Resposta
  11. A censura, pelo que me consta é contra o Estadão, e só. Portanto, outros jornais poderiam fazer extensa matéria a respeito dos Sarney !

    Resposta
  12. Caio Márcio Rodrigues

     /  16/11/2009

    Para acreditar na tal “Censura há 1.. dia” eu gostaria de poder ler receitas de bôlo e versos dos Lusíadas, como nos velhos tempos. Se a Mídia em conjunto começar a tocar nas feridas e falar dos “Reis Nus”, ao mesmo tempo em que coloca material branco no local de notícias censuradas, garanto que o cenário “democrático” tomará côres bem interessantes. Sugiro inclusive canais de TV e rádios inserirem o “lá 4″ em contínuo no espaço que ocuparia a leitura ou apresentação da matéria “quente”. O incômodo dos leitores, ouvintes e espectadores fará o resto! Ah!… bons tempos daquêles dos jornalistas de saco roxo!

    Resposta
  13. RITCHARD M Stier

     /  16/11/2009

    Vocês estão nessa ainda?! Esqueçam, só vão liberar as conversas DEPOIS DAS ELEIÇÕES, até lá, o Estadão vai ficar no CABIDE. O LULA MANDA LÁ (depois do Sarney, lógico).

    Resposta
  14. Aurelio

     /  16/11/2009

    As pessoas são pateticamente apáticas. O Sr. Caio lançou uma Luz interessante sobre um tempo que conheçi apenas pelos livros de História. Havia um pouco mais de civismo e iniciativa coletiva e menos ignorância. Havia….

    Resposta
  15. Gen. Castello Branco

     /  16/11/2009

    Estão banalizando o termo censura!!
    Imperdoável!!!!!

    Resposta
  16. Por a mão no bolso do contribuinte como a familia Sarney tem feito a muito, tem que ser comentado, divulgado e o estado tem que que receber de volta o produto da safadeza. Quanto ao estadão não divulgar se o ex presidente tem ou não filho com quer quem que seja não é do interesse de ninguem.

    Resposta
  17. Henrique Garbin

     /  17/11/2009

    Censura é ditadura onde o povo não pode mostrar sua opnião e a midia não pode passar informação!!!!

    Resposta
  18. Arno Norbert

     /  17/11/2009

    Censura: Já colocaram a pata no jardim; da próxima vez matarão nosso cachorro, depois levarão nosso colega; até chegar nossa vez. Mas o que me impressiona é ouvir o silêncio de agora em paradoxo com a gritaria contra o regime Militar.

    Resposta
  19. É realmente um absurdo o que este governo quer fazer com todos nós brasileiros. Os aposentados já virão como o governo nas trata. almejam o quanto antes a nosso ida ao Alem. Logo teremos uma ditadura populista.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 57 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: